Seleção do 2º turno da Bundesliga
Share:

Seleção do 2º turno da Bundesliga

A segunda fase da temporada da Bundesliga de 2018/19 foi jogada. Com a chegada do verão e da janela de transferências, a competição teve seu fim no sábado (24). Assim como a temporada europeia em si, depois de 34 rodadas — confirmando as subidas e as descidas — a liga alemã só voltará em 16 de agosto deste ano, ficando paralisada em torno de três meses.

Como nos últimos anos, o Bayern de Munique mais uma vez conquistou o troféu, chegando ao heptacampeonato seguido. Contudo, foi a conquista mais complicada de todas as anteriores, visto que o Borussia Dortmund, principalmente no primeiro turno, engrossou a disputa pelo título. Entretanto, não foi suficiente para os auri-negros quebrarem a hegemonia bávara, muito pelo apático segundo turno da equipe. Fechando os classificados para a próxima Champions League estão RB Leipzig e o Bayer Leverkusen. O segundo cresceu absurdamente de produção em 2019, deixando para trás o Borussia Mönchengladbach e o Wolfsburg, respectivamente na 5ª e 6ª colocações.

Com isso, a minha seleção do 2º turno da Bundesliga ficou baseada nas três equipes que mais cresceram na parte final do campeonato: Bayern, Leipzig e Leverkusen. Fugindo um pouco do resto, o Werder Bremen, que fez um bom campeonato, e o vice-campeão Borussia Dortmund, também tiveram representantes nela. É claro que há diversos outros nomes cabíveis, mas por questões de gosto pessoal e de opinião sobre as atuações, priorizei os jogadores dos times que melhor apresentaram futebol na segunda metade da temporada.

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  GOLEIRO

A posição de guarda-redes talvez seja a de mais qualidade na liga e, por isso, existem diversos nomes que seriam capazes de constar. No entanto, o experiente Péter Gulácsi — que já havia se destacado no primeiro turno — foi extremamente decisivo também no segundo. Os números podem exemplificar melhor: 2º da liga com mais saídas do gol (14), 5° em defesas de chutes de dentro da área (69) e o goleiro menos vazado da competição com 15 jogos sem tomar gols.

Muito além dos números, suas atuações foram determinantes para a boa campanha do Leipzig. Há algum tempo já consolidado na liga e na sua respectiva seleção, o húngaro de 29 anos é, indiscutivelmente, um dos principais arqueiros da Alemanha. Ainda que seja subestimado em alguns momentos, ele pode (e deve) ser considerado o goleiro do 2º turno.

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  DEFENSORES

Apesar de ter atuado em boa parte do 1º turno como meio-campista, e mesmo assim conseguindo ser o melhor lateral-direito daquela primeira metade, Joshua Kimmich mais uma vez foi o melhor da posição no campeonato. Embora tenha caído um pouco de rendimento em 2019, ele continua sendo indiscutível na Baviera e provavelmente um dos melhores do mundo. Principal criador de grandes chances (21) da liga, 2º melhor assistente (13) e com maior número de passes decisivos (86), além de ter sido o jogador com mais toques na bola (3.440) numa só temporada desde o início da coleta de dados detalhada em 2004/05, a importância do camisa 32 bávaro para o Bayern de mais altos do que baixos no 2º turno foi essencial.

Desbancando a dupla campeã do mundo em 2014, Niklas Süle foi o zagueiro bávaro mais regular. Atingindo seu ápice conforme a sua equipe como um todo na segunda metade do campeonato, ele foi o 2º zagueiro com mais toques na bola (2.799) e o 1º com mais passes bem sucedidos (95%). Isso explica a sua relevância no aspecto técnico como propriamente um passador, fazendo com que em jogos quando o Bayern precisasse propor o jogo (quase todos), ele conseguisse desempenhar bem esse papel.

Concluindo a primeira linha, os dois representantes finais são do clube de melhor defesa do campeonato: Willi Orban e Marcel Halstenberg. O primeiro — que viveu uma redenção em virtude de ter tido um primeiro turno ofuscado por Konaté e Upamecano — conseguiu ser um dos pilares na segunda época, reconquistando espaço na zaga da equipe. Já o segundo, possivelmente o jogador mais regular do Leipzig na temporada em si, conseguiu ser estável na defesa e efetivo no ataque, contribuindo com três gols e seis assistências, além da sexta colocação dentre os jogadores que mais criaram grandes chances (15). São números considerados mais do que aceitáveis para um lateral-esquerdo de origem.

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  MEIO-CAMPISTAS

Podendo ser apontado como o jogador mais influente da recuperação bávara na Bundesliga, Thiago utilizou os seus atributos chaves em quase todas as partidas do segundo turno. Primeiro meio-campista com mais toques na bola (2.916), 2º com mais passes bem sucedidos (93%) e o 3º com mais desarmes (87). Esses dados resumem bem o que foi a dominância imposta pelo espanhol de 28 anos. Regularmente bem, seu 2º turno foi digno de aplausos e reverências.

Com um faro de gol digno de um centroavante, e inacreditáveis 17 gols, Kai Havertz viveu a melhor temporada da sua recente carreira. Impulsionado pela chegada de Peter Bosz, o jovem alemão de 19 anos cresceu de produção quando começou a atuar mais recuado e com liberdade para criar ofensivamente, chegando cada vez mais na área adversária. Quase como um meio-campista box-to-box, ele foi o 4º com mais distância percorrida (388.5 km), evidenciando a sua magnitude em participar do jogo em todos os terços do campo.

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  MEIA-ATACANTES

A maior revelação e um dos principais nomes da Bundesliga, Jadon Sancho viveu uma temporada a nível de um conto de fadas. Ao todo foram 12 gols em 34 jogos, além de ter sido o jogador com mais dribles bem sucedidos (113) e mais assistências (14). Na sua primeira temporada completa na liga, ele conseguiu provar que tem tudo e mais um pouco para ser umas das grandes estrelas mundiais daqui a alguns anos. O patamar que esse menino de 19 anos atingiu em tão pouco tempo é assustador. Logo, deixá-lo de fora de qualquer que seja o debate sobre campeonato alemão é loucura.

De saída do Werder Bremen, Max Kruse viveu, talvez, a melhor temporada da sua extensa carreira. Realizando uma função que pouco estava acostumado, o alemão de 31 anos definitivamente se encontrou e descobriu uma nova característica: ser mais participativo na criação ofensiva. Como exemplo, ele foi 3º jogador com mais passes decisivos (83), 7º em assistências (9) e ainda marcou 11 gols. Nada mau para um jogador que estava acostumado a contribuir somente gols. De qualquer forma, Kruse foi a peça central do funcionamento da equipe de Florian Kohfeldt.

Agora no Borussia Dortmund, Julian Brandt viveu um 2018/19 de alto nível. Assim como Kai Havertz, o meia-atacante de 23 anos cresceu de produção com a chegada do novo treinador holandês. O lado criativo do jogador fez valer sua entrada na minha seleção do 2º turno. Constituído o jogador com mais passes decisivos da liga (87) e na oitava colocação dentre os jogadores que mais criaram grandes chances (14) e mais sucederam dribles (55), Brandt foi um dos elos responsáveis pelo retorno do Leverkusen à Champions League.

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  CENTROAVANTE

Quinto maior artilheiro da história da Bundesliga e no seu quarto Torjäger, Robert Lewandowski é uma máquina de fazer gols em competições nacionais. Apesar de ter sido o jogador com mais chances claras perdidas (32), algo natural para um centroavante, foi quem mais finalizou no campeonato: 109 chutes. Não que isso diga muita coisa, mas ao menos explica os 22 gols e mais uma artilharia na conta. É o típico atacante que perde, mas faz.

Ademais, o polonês desenvolveu um atributo que pouco havia demonstrado há alguns anos. Por mais que se beneficie do caminhão de oportunidades que o Bayern cria por jogo, sua influência ofensiva não pode passar despercebida. Só na última temporada foram 15 grandes chances criadas, 48 passes decisivos e sete assistências. Ainda que essa tenha sido a sua temporada menos goleadora na Bundesliga com a camisa bávara, Lewandowski segue fazendo gols e provou estar mais completo e participativo.

[pb_dropcap style=”square” size=”52″ bg_color=”#13be6c” txt_color=”#ffffff”]RESUMO[/pb_dropcap]

 

 

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  GOLEIRO: Peter Gulácsi (RB Leipzig).

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  DEFENSORES: Joshua Kimmich (Bayern), Niklas Süle (Bayern), Willi Orban (RB Leipzig) e Marcel Halstenberg (RB Leipzig).

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  MEIO-CAMPISTAS: Thiago (Bayern) e Kai Havertz (Bayer Leverkusen).

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  MEIA-ATACANTES: Jadon Sancho (Borussia Dortmund), Max Kruse (Werder Bremen) e Julian Brandt (Bayer Leverkusen).

[pb_highlight color=”#13be6c”][/pb_highlight]  CENTROAVANTE: Robert Lewandowski (Bayern).

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

There may be an issue with the Instagram Access Token that you are using. Your server might also be unable to connect to Instagram at this time.