Marco Reus: a superestimação por trás do talento
Share:

Marco Reus: a superestimação por trás do talento

14 anos de Borussia Dortmund, na base ou no profissional, é algo digno de respeito. O futebol no século XXI dificilmente presenciará casos como esse. Mesmo ainda tendo mais três anos de contrato, sua vontade de permanecer até a eternidade já foi evidenciada. Altos e baixos, pouca regularidade em atuações e muita especulação demonstram os últimos anos vividos de Marco Reus em Dortmund. Sua qualidade é inquestionável, só nos resta saber se sua vontade de usá-la ainda existe.

O começo

Marco começou a jogar futebol em 1994 na sua cidade natal pelo Post SV Dortmund e em 1996 já se juntou às categorias de base do Borussia Dortmund. Ficou lá por 10 anos até partir para o Rot Weiss Ahlen em que, no seu primeiro ano no clube, foi destaque em seis jogos jogando pelo segundo time na Westphalia League. Marco foi titular duas vezes e participou em 14 partidas, marcando dois gols, ajudando sua equipe a ser promovida para a Bundesliga 2.

tumblr_lxg7p0tzNO1r6mwuno1_1280
Marco Reus comemorando um de seus gols pelo Rot Weiss Ahlen. (Fonte: bravo.de)

Na temporada seguinte, com 19 anos de idade, Reus atuou em 27 partidas e marcou quatro vezes. Ao poucos foi se tornando um dos destaques da Bundesliga 2, tanto que ao final da temporada chamou atenção de clubes da elite do futebol alemão. No dia 25 de maio de 2009, após o término da temporada, foi contratado assinando um contrato de quatro anos com o Borussia Mönchengladbach.

Ascensão do camisa 11

Iniciou seu ciclo na Bundesliga em 2009, em uma temporada na qual ficava na reserva a maioria das vezes, mesmo sendo relacionado em praticamente todos os jogos. Em 28 de agosto de 2009 marcou seu primeiro gol na primeira divisão alemã contra o Mainz 05, aumentou a confiança de seu técnico e aos poucos foi se tornando titular. Chegou ao total de 8 gols na temporada se tornando um dos destaques do time. Além de figurar todas as listas de revelações da Bundesliga e sendo convocado em duas oportunidades, para defender a seleção alemã.

111015-P-SP09-Borussia-Bayer-Leverkusen-0415-Lucien-Favre-Marco-Reus_01
Lucien Favre, elogiando Marco Reus: “Ele só tem 22 anos e é um dos melhores jogadores que treinei na carreira.” (Fonte: torfabrik.de)

Na temporada seguinte, foi o artilheiro do seu time, marcando dez gols e renovou seu contrato até 30 de Junho de 2015. No entanto, sua equipe teve uma temporada ruim e passou a maior parte do campeonato alemão nas últimas posições, lutando para não ser rebaixado. No período 2011/12 se tornou o principal jogador do Borussia Mönchengladbach e o principal jogador do Campeonato Alemão, mostrando uma evolução grandiosa e sendo eleito no final da temporada Futebolista Alemão do Ano.

Na pausa de inverno da Bundesliga, Reus foi especulado em vários clubes da Europa. Em 4 de Janeiro de 2012, o Borussia Mönchengladbach anunciou que o camisa 11 iria deixar o clube ao final da temporada se transferindo para o Borussia Dortmund por uma taxa de transferência de 17,5 milhões de euros, assinando um contrato de cinco de temporadas.

O ápice e a lealdade

Um time jovem com jogadores pouco conhecidos surpreenderam o mundo. Talvez um dos “futebol mais bem jogados” da história europeia recente chegando até a final da Champions League após longos 13 anos. Ressalta-se Marco Reus, Mario Götze e Robert Lewandowski, fantástico trio de ataque que logo na temporada seguinte começou a mudança de caminhos. Um boa campanha na Bundesliga desse mesmo ano, conquistando o vice-campeonato e caindo para o poderoso Bayern de Munique na histórica final europeia. Nada disso abalou o foco de Marco Reus em prolongar o vínculo, e mesmo lutando contra o rebaixamento em 2014/2015, declarou seu amor ao clube.

Com certeza foi uma das melhores decisões de sua vida. Não vai encontrar em outro lugar o que possui em Dortmund: confiança e idolatria. Mesmo até hoje nunca ter conquistado um título de expressão com o clube, sua identificação é algo sem mais delongas.

reus_borussia_face_1
Marco Reus renovou até 30 de Junho de 2019: “Estou muito feliz com minha decisão pelo Borussia. Dortmund é minha cidade natal, e o Borussia simplesmente meu clube.” (Fonte: bvbtotal.de)

Decisões nunca foi seu forte, talvez seja por isso a pressão em volta do mesmo por um título. Convenhamos que Supercopa da Alemanha não possa ser considerada uma “grande” conquista, e não é mesmo. Prêmios individuais aos montes: Futebolista Alemão do ano de 2012, time do ano da UEFA em 2013, melhor jogador da Bundesliga em 2014 (fora as inúmeras vezes na seleção da mesma). Enfim, há talento de sobra.

Cobrança e o desgaste

Em suas últimas temporadas posteriores a Copa do Mundo, na qual foi impossibilitado devido à lesão gravíssima sofrida no problemático tornozelo, a sequência de bons jogos desapareceram. Restou a dúvida sobre seu futuro, realmente Dortmund era seu lugar? Contestado, vice-capitão e quase “dono” do time, possuindo o maior salário do elenco, Marco Reus só poderia responder às críticas em campo.

marco-reus-deixou-a-partida-do-borussia-dortmund-contra-o-dynamo-dresden-machucado-1425415931105_956x500
Graves ou não, Marco Reus já chegou ao incrível número de 21 lesões. (Fonte: futebolsapiens.com)

Ao todo com a camisa auri-negra seus números são bons: 359 aparições com 145 gols e 85 assistências. Já nessa temporada são 38 jogos anotando 21 gols e 8 assistências, aproximando de sua melhor marca em Dortmund, acontecida na temporada 2013/2014: 23 gols e 23 assistências em 44 jogos. A melhora comparada à catastrófica queda de rendimento no período passado é evidente, melhores jogos e bons números, mas a consistência ainda é um problema.

Uma eliminação inacreditável e péssimos jogos do Borussia Dortmund na Europa League não impediram o camisa 11 de quebrar um recorde histórico: Marco Reus atualmente é o maior artilheiro auri-negro em ligas europeias. Talvez se não fosse pela derrota em Liverpool, a continuação na competição poderia manter sua briga pela artilharia.

CdRhBPyWoAALxfE
Com o gol marcado contra o Liverpool, Marco Reus chegou a marca de 21 gols em competições europeias com a camisa auri-negra. (Fonte: optafranz)

Recomeço

Nova era ou não, Thomas Tuchel sempre declarou apoio ao alemão. Uma das principais mudanças foi a elevação de Marco Reus como vice-capitão do elenco, demonstrando confiança creditada, sendo que no começo de seu trabalho chegou a colocar o astro alemão algumas vezes no banco, e com sentido. É óbvio que se espera muito mais sobre o mesmo, até porque a torcida sabe do seu potencial já apresentado em outros tempos. Atualmente é mais superestimado do que qualquer outro no elenco auri-negro, não há quem negue, mas a cobrança sempre foi sabendo da sua capacidade.

660
Thomas Tuchel sobre Marco Reus: “Quero transformar Reus no monstro que ele já demonstrou ser em campo.” (Fonte: Sport1)

A boa fase começa a retornar, o ganho de confiança também. Se tudo que foi depositado em suas costas acontecer, Reus pode levar o Borussia Dortmund ao topo da UEFA Champions League novamente. Talento de sobra, entrosamento e uma nova visão no comando do time podem beneficiar o conjunto ao todo. O que apenas nos resta é sonhar. Sonhar de vê-lo brilhar novamente e estar entre os melhores. Afinal, se não fossem as frequentes lesões com certeza seu patamar atual seria outro.

O acontecimento da Eurocopa em meses pode ser a maior chance de mostrar todo seu potencial ao mundo novamente. Competições contra as melhores seleções do mundo e quem sabe finalmente mostrar sua desaparecida qualidade de decidir em jogos grandes, o tornem um monstro novamente.

TEXTO PUBLICADO NO ENDSPIEL

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

There may be an issue with the Instagram Access Token that you are using. Your server might also be unable to connect to Instagram at this time.