De dispensado à exaltado: Glenn Middleton, o menino de ouro do Rangers
Share:

De dispensado à exaltado: Glenn Middleton, o menino de ouro do Rangers

Nascido em Glasgow, a maior cidade da Escócia, Glenn Middleton iniciou sua carreira no ano de 2008, nas categorias de base do Northampton Town FC, clube que atualmente joga a EFL League Two (terceira maior divisão da Liga de Futebol Inglesa)Em 2012, ele foi contratado junto ao sistema de juventude do Norwich City. Após cinco anos atuando pelas divisões de base de lá, onde já treinava com o time principal desde os 16 anos, foi promovido definitivamente a equipe principal na temporada 2017/18.

Ainda que tenha entrado em um jogo pela F.A Cup contra o Southampton, em 18 de janeiro de 2017, nem tudo eram flores. Com a chegada do técnico alemão, Daniel Farke, assim como o novo diretor esportivo, Stuart Webber, Middleton foi avisado que não havia mais planos para ele na equipe e sua saída seria concretizada nos próximos dias. Assim sendo, ele se juntou ao Rangers em 31 de janeiro de 2018, clube no qual se diz ser torcedor desde pequeno. Sob o comando de Steven Gerrard, o jovem de 19 anos estreou pelo clube na vitória por 2 a 0 sobre o FK Shkupi, na Liga Europa em julho de 2018.

“Foram dois ou três meses horríveis que eu não desejaria para ninguém. Mas sou grato por acontecer isso agora”, disse em relação a oportunidade no Rangers.

Praticamente imparável com a bola nos pés e muito explosivo, Middleton é um jogador muito criativo e que usa o drible curto como principal arma ofensiva para quebrar linhas defensivas. Além de um exímio controle de bola, o atacante também consegue abrir espaços ao cortar pro meio e buscar a melhor situação de finalização. Capaz de realizar mudanças de direção em velocidade, ele também se destaca pela boa visão de jogo e a capacidade de dar dinâmica ao último passe de uma jogada ofensiva da equipe.

Posições onde é capaz de atuar


Apesar de preferir atuar no lado esquerdo, ele é competente em jogar pelos dois lados da ala-ofensiva, muito por conta de possuir excelente coordenação nos dois pés. Para realizar boa parte do seu jogo, o escocês precisa de liberdade, tanto ofensiva, quanto defensiva. E isso é o principal defeito do jogador: a falta de confiabilidade defensiva e consistência na hora de recompor. Contudo, com a bola nos pés, é um dos jogadores mais perigosos da sua idade, visto que une o dinamismo à velocidade de movimento, sendo extremamente perigoso quando deixado no 1 contra 1.

Aos 19 anos, Middleton possui cinco gols e cinco assistências em 26 jogos na atual temporada. Vale ressaltar que ele atuou apenas 1.066 minutos nos mesmos, vindo do banco de reservas em grande parte das oportunidades. Ainda que seja muito novo, é bem capaz que figure cada vez mais entre os titulares e em breve tenha mercado nas principais ligas europeias — principalmente na Premier League.