Comparado à Messi, Ritsu Doan é o presente e o futuro do Japão
Share:

Comparado à Messi, Ritsu Doan é o presente e o futuro do Japão

Nascido em Amagasaki, cidade japonesa localizada na província de Hyogo, Ritsu Doan iniciou sua carreira futebolística nas escolinhas (Urakaze FC Amagasaki e Nishinomiya Soccer School) antes de entrar nas categorias de base do Gamba Osaka, uma das equipes mais populares do país que joga a J-League (primeira divisão do Japão). Considerado uma grande joia do futebol japonês, ele foi convocado para a Seleção sub-15 do país e começou a chamar atenção. Em 2015, quando ainda tinha 15 para 16 anos, foi promovido para a equipe principal do clube.

Com pouco espaço nos profissionais, desceu de equipe e começou a atuar no recém-criado time sub-23 do clube japonês. Por lá, jogou 21 partidas e marcou 10 gols, além de ter dado 7 assistências. Obtendo uma visível evolução significativa, suas oportunidades de jogar na equipe principal aumentaram, ainda que não conseguisse ter atuações regulares para se manter entre os titulares.

Apesar de ter atuado pouco e não ter conseguido bons números (quatro gols e uma assistências em 25 jogos), o FC Groningen, clube que joga a Eredivisie (primeira divisão da Holanda), se interessou e o contratou por um empréstimo com opção de compra. Aos 19 anos, Doan fez 29 jogos e marcou 9 gols, além de ter dado 4 assistências na temporada passada. Os nove gols fizeram do japonês o jovem com mais gols — em uma única temporada — na liga pelo clube holandês, superando apenas Arjen Robben na temporada 01/02.

Rápido, explosivo e extremamente habilidoso: o apelido de “Messi Japonês” não é a toa. Doan, com apenas 1,72 m de altura, faz com que sua baixa estatura o ajude a aplicar sua principal virtude dentro de campo: a velocidade. Muito perigoso quando está com a bola nos pés em direção ao gol, ele consegue quebrar linhas defensivas com muita facilidade, principalmente quando finaliza uma jogada servindo o companheiro de time. Ainda que precise melhorar sua conclusão a gol, possui um bom remate.

Podendo atuar nas três posições da linha ofensiva do ataque, ele prefere — e rende mais — pelo lado direito, onde consegue cortar para o meio e finalizar. Por ser inteligente e ter um passe eficiente, também é capaz de atuar na criação das jogadas pelo centro do meio-campo, mesmo que não seja sua posição mais adequada. Dadas as devidas proporções, Doan remete ao estilo de Arjen Robben, até pela coincidência de estar no mesmo clube em que o craque holandês foi revelado.

Posições onde é capaz de atuar

Dono de uma canhota apurada, Doan, se realmente quiser evoluir como jogador, precisa começar a melhorar sua perna direita, visto que tende a utilizar somente uma perna na grande maioria dos lances ofensivos. Ainda assim, é extremamente difícil para o defensor desarmá-lo quando ele tem o controle da bola, uma vez que consegue se desvencilhar muito facilmente de situações de pressão.


Devido à baixa idade, à inexperiência em grandes torneios e à forma tática do plantel de Moriyasu, o jovem de 20 anos teve uma Copa da Ásia de altos e baixos, na qual marcou dois gols em quatro jogos. No entanto, quando o Japão precisou propiciar mais posse de bola, ele subiu de produção e assumiu mais responsabilidade nas criações da equipe. Utilizando seu drible para furar bloqueios (principalmente o Irã de Carlos Queiroz), ele teve enorme contribuição no vice-campeonato dos samurais azuis. Vale ressaltar o crescimento de sua reputação dentro da equipe quando assumiu a cobrança da — decisiva — penalidade contra o Vietnã.

Na atual temporada possui números não muito chamativos: quatro gols e duas assistências em 18 jogos. Um dos principais nomes da Copa do Mundo sub-20 de 2017 e um dos 10 finalistas do Ballon d’Or Kopa 2018 (prêmio internacional para os melhores jogadores com menos de 21 anos), se especula que ele é monitorado por Juventus, Atlético de Madrid, Bayer Leverkusen, Galatasaray e Manchester City. O último até chegou a apresentar uma proposta de € 5 milhões ao clube holandês, que prontamente recusou. De qualquer maneira, todos os caminhos levam ao sucesso de Ritsu Doan na Europa. Resta saber para qual grande liga do Velho Continente ele irá.